Recrutamento e Seleção

7 07 2010

Olha a inspiração querendo voltar…

 

Depois de ingressar na faculdade no curso de Gestão em RH, minha função na empresa deu um giro de quase de 180 graus… Tantas coisas gostaria de implantar, tantas idéias surgiram, mas como não abandono minha primeira profissão, quero conciliar as duas sem muitos problemas… Inclusive, minha tese de TCC é justamente essa… No meu caso, unir o útil ao agradável!

Tenho apoio dos meus professores, do meu orientador, que diga-se de passagem, foi nossa melhor escolha, tenho o apoio da diretoria da empresa, enfim… Quase tudo perfeito… (Não existe mundo perfeito, por isso o “quase” sempre nos persegue).

Na semana passada fiquei a semana inteira recrutando pessoas para uma das empresas do grupo. A vaga? Assistente Administrativo.

Selecionei os melhores currículos, agendei a entrevista e fui… Meu primeiro processo de recrutamento! Será que o primeiro processo a gente nunca esquece também? rs.

Claro, que já fiz outros, mas sempre deixava meu lado pessoal, minha intuição, falar mais alto que as aptidões que o candidato deveria ter para o cargo.

Enfim, nesse processo, nada de indicação, nada de “achismo”… Foram 10 entrevistas, 6 aprovados na minha “intuição pessoal” e convocados para o teste de excel e apenas 4 convocados para o teste psicológico.

Não posso negar que tinha minhas preferências, mas não poderia, em hipótese alguma, escolher o que eu achava que seria bom… Num primeiro momento, ele teria que provar! Entrevista, teste de aptidão e teste psicológico.

Os meus candidatos preferidos, não foram tão bem no teste e comecei a imaginar se a empresa não poderia estar cometendo alguma injustiça contratando outros somente porque o perfil indicado no teste era mais adequado para a vaga.

Como havia ficado em dúvida se o teste psicológico realmente era eficaz, tive uma idéia. Solicitei a psicóloga da empresa que aplicasse um em mim. Se ele realmente mostrasse um pouco das minhas características pessoais, eu teria que me render a ele. E concordaria sem muito pestanejar que fizemos a escolha certa…

 

Bem, concluindo… Depois de tabular os dados do meu teste e receber o resultado, me rendi.

O teste sou eu… Com minhas falhas, meu lado emocional e outras coisas mais…

Quem realmente me conhece, não teria dúvidas de que diz tudo e um pouco mais de mim…

 

O meu teste está abaixo… Do rapaz contratado para a vaga, nos meus arquivos… Enfim, para quem tem dúvidas sobre a eficácia, experimente fazer um…

 

 

RELATÓRIO PSICOLÓGICO – QUATI

 

Kátia Leal

 

Introvertido, função principal sentimento, função auxiliar intuição, função menos utilizada pensamento.

 

As pessoas desse tipo são dotadas de uma grande dose de calor humano, mas a mantêm escondida até que conheçam bem as pessoas. Este lado mais vulnerável é mantido do lado de dentro como o forro do pêlo de um casaco. Geralmente cumprem com grande lealdade os deveres e obrigações para com suas idéias e com aqueles que lhes são caros. Sua visão sobre o mundo e a vida é extremamente pessoal, pensando e medindo todas as coisas a partir dos padrões fornecidos pelos seus ideais com convicção apaixonada. Embora suas vidas sejam governadas por ideais e lealdades internas, dificilmente falam sobre estes, expressam muito raramente seus sentimentos mais profundos, e mascaram a grande dose de ternura que geralmente possuem, atrás de uma máscara de tranqüilidade reservada.

Nos assuntos do dia-a-dia mostram-se geralmente tolerantes, abertas, compreensivas, flexíveis e adaptáveis. Contudo, se sentem que algo possa ameaçar suas lealdades internas, não cedem um centímetro sequer. Geralmente não estão interessadas em impressionar ou dominar outras pessoas, a não ser que isso seja absolutamente necessário por razões profissionais. As pessoas que mais valorizam são aquelas que se dão ao trabalho de tentar compreender seus valores e as metas que se propõem a alcançar.

Seu interesse principal está em vislumbrar além do que está presente, do óbvio e do conhecido. São muito mais eficientes quando trabalham em algo que acreditam, já que o sentimento lhes fornece combustível para seus esforços. Desejam que o trabalho que realizam contribua de alguma forma para os demais: uma maior compreensão entre as pessoas, um pouco mais de felicidade para alguns, uma melhoria nas condições de saúde. Querem também que seu trabalho lhes forneça algo mais do que um salário no fim do mês, não importando quão bom seja este. São muito perfeccionistas, quando alguma coisa lhes é cara e importante.

Mostram muita curiosidade por idéias novas. Costumam ter lampejos intuitivos e boa capacidade para ver as coisas a longo prazo. Muitos deles têm interesses literários e, provavelmente, boa capacidade de expressão; com um pouco de talento para se tornar escritores muito bons. Mostram grande habilidade e capacidade de convencer os outros quando querem comunicar algo com que estão entusiasmados; não são muito barulhentos, mas são profundos. Muitas vezes são atraídos para carreiras e profissões relacionadas ao aconselhamento de maneira geral, o ensino, a literatura, a arte, a ciência ou a psicologia.

Um eventual problema resultante do contraste que sentem entre aquilo que almejam realizar e aquilo que conseguem realizar, é um certo complexo de culpa e sentimentos de inferioridade. Isto acontece mesmo quando objetivamente estão se mostrando tão competentes quanto outras pessoas em seu lugar. Por isso é importante que usem sua intuição para encontrar modos de expressar seus ideais, pois se não o fizerem continuarão a sonhar com o impossível e realizar muito pouco. No caso de não conseguirem encontrar um canal para expressar seus ideais, as pessoas deste tipo acabam por se tornar extremamente sensíveis e vulneráveis, com sua auto-confiança e confiança na vida sendo corroídas lentamente.

 

Sentimento Introvertido com Intuição Auxiliar – I St In

Palavra chave: Idealismo

 

Cheio de entusiasmo e lealdade, mas raramente fala de si mesmo até conhecer suficientemente o ouvinte. Preocupam-se com a aprendizagem, idiomas, idéias e projetos próprios. Possui a tendência de se sobrecarregar de tarefas, mas, de alguma forma, consegue realizá-las. Amigável, mas freqüentemente muito absorvido no que está fazendo para ser sociável. Pouco preocupado com posses ou ambientes físicos.

Áreas de destaque: pedagogo, psiquiatra, psicólogo, assistente social, professor de artes e línguas, músico, fisioterapeuta, médico, religioso, escritor.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: