Carnaval – Parte II

6 03 2011

Domingo! Dia tradicional de carnaval na Bocaína, está entre os cinco melhores carnavais do estado.

Tinha gente, tinha música, tinha cerveja, tinha calor…

Acredito que o carnaval de ontem, recebeu cerca de três mil pessoas. Não imaginava que teria tantas pessoas reunidas na pequena e pacata cidade do meu vovô…

No domingo, consegui um carro do meu tio, mas não foi tão bom estar de carro com tantos carros a minha disposição… Tenho primo, tenho amigos e transporte é algo que não falta, mas ontem foi o dia que meu vovô queria estar entre nós e como ele não agüenta mais a dura jornada de carnaval, provavelmente quisesse ir pra casa cedo. Só esse fato justificaria a minha ida como motorista… E vale lembrar que álcool e direção não combinam!

Pois bem! Sem muita cerveja foi difícil agüentar o calor que essa cidade é submetida…

Mas pra quem me conhece, sabe que isso é apenas um pequeno detalhe! Minha maratona começou as 16h e só sai de lá na hora que estava tudo terminado. (Usei o carro pra levar meu vovô que só agüentou até as 18h, mas fui num pé e voltei em outro).

Tudo aqui é tão bom, que as noites de calor e os pernilongos são detalhes que nem vale a pena serem mencionados… Mas sim! Não durmo direito! Acordo com as galinhas, o calor nos convida a levantar bem cedo!

Ainda bem que eu chego dia 12 e tenho o domingo para tirar o atraso, pois dormir como dormimos em São Paulo é algo meio luxuoso por aqui…

Voltando ao assunto, são tantas coisas boas, pessoas boas que os percalços se perdem na memória… Aqui reencontrei uma jóia (minha prima Érika), que não sai da minha casa e se programa sempre em função do que eu desejo fazer… Tenho meu primo Anderson, que é um fofo, além de lindo, (mas é primo, tem 18 aninhos) que me pega pra sair, me deixa em casa e cuida de mim. Vê se pode? RS.

E o meu primo Hilton, esse eu nem preciso falar… Hoje estou aqui na casa dele, me preparando para ir no Bloco do “É o Tchan” do Carnaval de Picos.

Sobre essa noite, nada a dizer… Ainda vou pra lá!

Nessas horas, só me resta dizer: Eu, Kátia Leal, me preparando para dançar “segure o tchan, amarre o tchan” do carnaval de Picos, orgulho de ter uma família nordestina.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: