Complicada e perfeitinha…

22 01 2013

Não sei como é com vocês, mas eu passei boa parte da vida me enganando. Sabe aquela coisa de fingir que está tudo bem, que não doeu, que tá bom assim, que eu aceito, que ahan, tá legal? Pois é, isso realmente não é nada, nada legal.

Conforme minha amiga Cidinha, se doeu tem que falar, se incomodou tem que explicar, se estragou tem que consertar… Meu ex namorado também acreditava nisso (acho que ainda acredita!?). Eu em controvérsia, acabo criando um mecanismo de defesa e jogando fora, entende? Não dá pra passar a vida inteira com as coisas entaladas na garganta, feito uma espinha de peixe que não desce e arranha toda vez que a gente engole.

Apesar de criar esse escudo, minha irmã Kelly me acha boazinha demais. Peraí? Mas não estou aqui pra ser boazinha com ninguém… Por sinal, esse rótulo me incomoda. E muito… Não sou tão boazinha assim, brigo quando acredito que estou certa, faço “bico” desnecessariamente, sou chata muitas vezes,  mas também não sou uma menina que vive de cara amarrada…

Me considero uma pessoa educada, pois consigo dar bom dia, todos os dias, para uma pessoa que não fala comigo. Mas confesso que a cada dia isso está me incomodando mais… Talvez eu não seja tão evoluída assim!?

Como podem ver eu não tenho uma vida perfeita… Por sinal, comecei o ano com o pé esquerdo… Mas afinal, quem é que tem? Aquela vida perfeitinha e bonitinha existe só na rede social que você conhece. Lá sempre tem uma festa agitada, uma foto cheia de efeitos, um sorriso constante, um prato maravilhoso.  Lá tem milhões de amigos.

Claro que na repescagem, descobrimos pessoas maravilhosas, ou melhor redescobrimos, mas são poucos… Ainda nesse assunto, mas mudando um pouco de pato pra ganso, recebi uma mensagem no meu face que dizia o seguinte: “Vejo você como um livro aberto, um passo a beira do abismo… Pra ter você do lado, as vezes é melhor eu te deixar mais só”…  Achei tão lindo!

Como podem ver, muitos julgam que me conhece, outros me conhecem de verdade… Eu sei que não conseguirei vencer todas as batalhas e parei de me cobrar demais… Preciso entender e aceitar que eu não ganharei sempre, mas que não faz mal se as coisas derem errado vez ou outra!

Sou a minha maior critica. Posso me ferir cruelmente quando me permito, mas posso me permitir dar a volta por cima e ser feliz na escolha errada!

Complicada eu? Imagina!? Há muito tempo resolvi me aceitar e fazer as pazes comigo. Eu finalmente entendi que preciso ser como sou, mesmo que isso não seja tão bom assim…

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: