Meu voto tem valor

6 09 2016

raquel-silvaQuem me conhece sabe que, apesar de jornalista, e exceto para os mais íntimos, não gosto de abrir publicamente minhas preferências partidárias e ideológicas, muito menos os candidatos que eu apoio. Ok, eu sei que você vai dizer que jornalista que não expressa seu ponto de vista político deveria ser banido, mas, no geral, sempre prefiro um mundo mais seguro para viver.

Perder amigos por política acontece nos melhores círculos. Não posso pensar numa razão mais besta, mas por outro lado, mais eficaz de lapidar nosso círculo de amizades. E essa expressão nunca fez tanto sentido. Se você é da minha patota, dentro. Se não é, fora. E assim vamos nos dividindo em grupinhos, como crianças de terceira série. Esquerda para um lado. Direita para o outro. Isentos para o cantinho, virados para a parede. Porque não há pior coisa do que não ter convicções… Convenhamos!

Excepcionalmente hoje, decidi contar meu segredinho publicamente… Vou relacionar aqui minha preferência para vereadora em Caçapava e não só por ser a minha amiga, mas por conhecer seus projetos e a pureza de sua alma… (Ficou meio poético, eu sei, mas não encontrei uma definição política. Sorry!?)

Nesse momento pude me recordar de um professor de inglês do ginásio, Paulo (que Deus o tenha) que, ao ser questionado por mim (sempre tive o quê de jornalista), sobre seu voto na época, me respondeu com as seguintes palavras: o melhor candidato é aquele de boa índole, bom caráter e bom coração.

Eu não queria ouvir isso, eu queria ouvir o nome. Recordo-me que dançava lambada em showmício (pense no mico???) e sempre questionava sobre política, se dançava para o candidato certo… Enfim… Queria saber!!! Bons tempos onde eu só me preocupava em estudar, ser baliza na fanfarra, dançar lambada e questionar se as pessoas votavam certo.

Rindo sozinha só de lembrar!

Naquele momento não entendi bem o significado dessas palavras, exceto o “bom coração”… Palavras difíceis para uma garotinha que dançava lambada em showmício, não acham?

Mas hoje… Ah! Hoje faz um enorme sentido!

Índole: Aglomerado ou conjunto de atributos e particularidades de uma pessoa.

Caráter: Conjunto de características e traços relativos à maneira de agir e de uma pessoa

Bom Coração: Uma pessoa boa, que atua para causar bem ao próximo, mesmo sendo prejudicial a si mesmo.

Sendo assim, e não somente pelas suas propostas, quero alguém de boa índole, bom caráter e bom coração para me representar na Câmara de Vereadores de Caçapava. E não consigo pensar em outra pessoa com esses atributos senão a Raquel Silva.

Muito antes de ser ou de pensar em ser candidata, se envolvia ativamente em projetos com o intuito de ajudar crianças carentes… E não foram poucos os projetos… Ela sim é uma cidadã ativa. Eu não! Coopero pouco, um refrigerante aqui, uma ajuda com o transporte ali, tudo da forma mais cômoda possível…

E já que na sou tão ativa, elejo para me representar alguém que não só fale, mas faça!

Acho que ela é a pessoa mais preparada que eu conheço para o desafio.

Pergunto-me se o Professor Paulo, votou no “melhor” naquele ano em que, meio as suas aulas muito barulhentas, fora questionado por mim sobre seu candidato, mas eu, dessa vez, somente dessa vez, me sinto segura em dizer que votarei certo!

Anúncios

Ações

Information

One response

6 09 2016
Keila Sousa

Apoiada!!! afirmo pessoa do bem ajuda o próximo sempre…ah mais preparada que conheço e não é de agora, sempre foi assim…enfim será a futura vereadora para uma Caçapava melhor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: